1 de set de 2011

Habitante perdido.


Acho que eu não sou desse mundo. Não tenho muita paciência para dramas irreais, choros e desatinos de gente que só diz que não aguenta mais. O ser humano é tão contraditório que nem chega a ser mais paradoxo, somente incoerência de uma mente que pouco pensa e pouco faz. Existe o fácil e o difícil, e a impulsividade é sempre a culpada dos problemas, mas por que não admitir que seja problema por que você quis que fosse problema? Amizades hoje eu comparo com lixeira, afinal para quê amigos se quando você precisa não estão ali para apoiar?  
A verdade é que não acho, eu sei que não pertenço a esse planeta, por que sentir-se deslocada assim não é normal, é estranhamento com o local onde habita sem vontade de estar onde quer que esteja.

Ps. Devidos créditos: imagem retirada da galeria do flickr de Isadora Belloti  (http://www.flickr.com/people/isadorab/)

Nenhum comentário:

Postar um comentário