20 de dez de 2011

Erros, passado.

E sobre os erros passados, eu falava em alto e bom som que nunca me arrependi de nenhum um tipo, mas ultimamente eu andei revendo tudo o que fiz e percebi que aquele é o meu único e maior arrependimento. Quem sabe foi ele que desviou e mudou meu rumo, o caminho. Aquilo que parece muito simples, sempre faz uma tremenda falta e agora estou pagando preços altos por ter deixando aquilo abandonado pelo caminho. Sobre os erros passados, eu nunca tinha pensado era a senhora do impulso... Mas com o tempo se aprende que tropeço pode virar um tombo que quando machuca, às vezes, nem remédio cura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário