29 de dez de 2013

Em 2013, tive dois mil e treze motivos para rir e dois mil e treze motivos para chorar. 
Tive duas mil e treze frases que me deixaram mais reflexiva e duas mil que me deram motivos para não mais acreditar. 
Tive dois mil e treze gestos que me deixaram com fé e dois mil e treze que me fizeram desenganar.
Em 2013, me tornei duas mil e treze vezes mais carinhosa e duas mil e treze vezes mais aberta ao mundo, deixei a frieza e a vergonha um pouco de lado. Mas ainda tenho dois mil e treze motivos que me fazem achar que ninguém gosta de mim numa primeira ou milésima impressão.
Em 2013, tive dois mil e trezes medos e dois mil e trezes planos não concretizados, deixados para lá.
Tive dois mil e trezes motivos para agradecer e dois mil e treze para reclamar.
Tive dois mil e treze amigos e dois mil e trezes vezes que não tive nenhum por perto.
Tive dois mil e treze aventuras, incertezas e sorrisos que me deixaram mais aprendiz.
E o que dois mil e treze me deixou foram dois mil e treze certezas de que eu não posso deixar de acreditar. Aprendi que nada é tão ruim que não possa piorar, mas que acreditar no que virá é o que te faz viver dia após dia. E que em 2014 eu não deixe de acreditar.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo teu blog!
    Vem conhecer o meu:

    feitaparailetrados.blogspot.com

    ResponderExcluir